Blown Away - Carrie Underwood
Metascore
70

Generally favorable reviews - based on 12 Critics

Critic score distribution:
  1. Positive: 7 out of 12
  2. Negative: 0 out of 12
  1. May 2, 2012
    80
    She's meant to be be a superstar and she's never seemed as comfortable with her calling as she does on Blown Away.
  2. 80
    While previous efforts seemed a bit unfocused and disseminated, Blown Away is more thematic and unified, resulting in Underwood's strongest effort to date, which easily leaves her previous releases twisting in the wind.
  3. May 1, 2012
    89
    In an already impressive, multi-platinum career, Blown Away is a landmark achievement.
  4. May 1, 2012
    60
    This is nebulous pop music dressed up in country fringe, zoomed out so far that Underwood never nails anything in particular.
  5. May 10, 2012
    80
    This is easily Carrie's most well-rounded and confident work to date.
  6. 83
    When she's a good girl, she's very good--but Bad Carrie just sounds better.
  7. 50
    Mostly, though, Blown Away finds her using her remarkable voice to deliver feel-good bromides.
  8. Aug 30, 2012
    70
    Everything else [besides "Good in Goodbye" and "One Way Ticket"] is worth hearing, learning, and trying to love.
  9. May 8, 2012
    50
    Underwood's voice is as powerful as ever, but Blown Away tries too hard, ratcheting up melodrama with strings and effects.
  10. Apr 30, 2012
    60
    Although the album is still a far cry from being great on its own merits or from being a fully realized, well-calibrated statement of artistic identity, it's nonetheless a welcome surprise to hear Underwood finally making some substantive headway toward recording music that aspires to be more than merely pleasant and safe.
  11. Jun 14, 2012
    60
    However predictable the package, there's fun to be had in these tales of bad dads, cheating husbands and cold, cold hearts, and Underwood delivers them with sweet purposefulness.
  12. Apr 30, 2012
    70
    While the album starts bold and mechanically impressive, it gets progressively quieter over the course of its first half, as if she were taking a break from fire-breathing... [Yet] relaxation is not her milieu.
User Score
8.3

Universal acclaim- based on 49 Ratings

User score distribution:
  1. Positive: 14 out of 18
  2. Negative: 3 out of 18
  1. Nov 4, 2012
    9
    Muitos podem pensar que a Taylor Swift foi a artista que abriu as portas para uma nova geração de cantores country fazendo uma nova fase no estilo que estava um pouco esquecido do mainstream. Erro comum. Na verdade, a cabeça disso tudo é a Carrie Underwood. Ajudada pela platarforma que foi ter vencido o American Idol, Carrie retomou um velho arquétipo que estava fazendo falta ao country: a diva. Cercada por um grupo de produtores competentes e dona de um talento gigantesco ela se tornou um imenso sucesso logo no primeiro álbum Some Hearts em 2005 quando vendeu mais de 7 milhões de cópias e rendeu 3 Grammy's, inclusive de Artista Revelação. Com mais dois álbuns lançados, 14 milhões de cópias vendidas e 5 Grammy's na prateleira, Carrie se tornou a maior vencedora do AI de todos os tempos batendo a "original" Kelly Clarkson. Passado sete anos, ela se prepara para lançar seu quarto álbum e mostra mais uma vez o motivo por ser a verdadeira "princesa" do country.

    Blown Away é sem dúvida nenhuma o seu melhor trabalho. Um trabalho maduro do começo ao fim mostrando um lado mais dark de Carrie. A evolução sonora dela é visível: um som mais rock com algo de pop, mas sempre ressaltando o country. O grande mérito do álbum é a coesão sonora que ele produz. Não há momentos fracos ou médios. Todas as músicas estão muito acima da média. Cada uma é um trabalho cuidadoso e competente costurando as amarras para criar um trabalho poderoso e memorável. A produção instrumental é perfeita dando para cada faixa personalidade. Enquanto isso, Carrie mostra o motivo de ser a melhor voz da sua geração. Mais que apenas uma cantora, ela é uma interprete. Seu trabalho vocal é precioso e vai de power baladas até uptempo com a mesma qualidade e essência. Outro motivo de elogios são as composições. Apesar de certos momentos pecarem um pouco devido a falta de mais "substância", no geral são letras fortes e bem escritas. Quem é fã deve achar o tom mais sombrio, pessimista e até triste na maioria das músicas, principalmente em comparação aos outros trabalhos de Carrie. Contudo, isso mostra uma busca mais aprofundada por expor os sentimentos e uma personalidade mais adequada com o momento de crescimento de Carrie. é difícil falar em pontos altos com um álbum tão bom, mas posso ressaltar quanto que valem a pena ouvirem com mais cuidado: o single Good Girl, a poderosa Blown Away, a triste Forever Changed e a divertida Cupid's Got a Shotgun. E para quem duvidava, Carrie é a melhor cantora country da sua geração. Taylor é apenas uma "seguidora".
    Full Review »
  2. Jun 27, 2012
    8
    This album is a great country album. Carrie never disappoints when is comes to delivering good country music. She is really one of the few female country artists who makes the country world interesting. Full Review »
  3. May 5, 2012
    10
    Even though I wish there would be more "dark" materials on the album like she promised, as a stand-alone album, Blown Away is an astounding collection of fun, sweet, dramatic, sad and thoughtful songs. Unlike the previous albums, Carrie takes you on a ride to different places; every song feels important and thoughtfully planned out. Recommended tracks: Wine After Whiskey, Good in Goodbye, Good Girl, Two Black Cadillacs, Thank God for Hometown, One Way Ticket, Cupid's Got a Shotgun. Full Review »