Fate/Extella: The Umbral Star Image
Metascore
  1. First Review
  2. Second Review
  3. Third Review
  4. Fourth Review

No score yet - based on 3 Critics Awaiting 1 more review What's this?

User Score
8.0

Generally favorable reviews- based on 12 Ratings

Your Score
0 out of 10
Rate this:
  • 10
  • 9
  • 8
  • 7
  • 6
  • 5
  • 4
  • 3
  • 2
  • 1
  • 0
  • 0
  • Summary: The Moon Cell Automaton is a spiritron computer, which exists on the moon and has the power to grant any wish. Throughout the spiritron-constructed virtual world, SE.RA.PH., Servants and the Masters who control them fight for the right to be the Moon Cell Automaton's sole owner in aThe Moon Cell Automaton is a spiritron computer, which exists on the moon and has the power to grant any wish. Throughout the spiritron-constructed virtual world, SE.RA.PH., Servants and the Masters who control them fight for the right to be the Moon Cell Automaton's sole owner in a ceremonial conflict known as the Holy Grail War. Now, the Servant Nero Claudius and her Master have won the Holy Grail War and have obtained the universal wishing mechanism, the Holy Grail. They also obtained the Regalia, a ring that proves their kingship. With it, they rule over their once-enemy Servants and start a new beginning on the moon's new world. But a new enemy has appeared before them. And this enemy has something that shouldn't exist: another Regalia. Expand
Buy On

Trailer

Please enter your birth date to watch this video:
You are not allowed to view this material at this time.
Fate/EXTELLA: The Umbral Star - Official Game Trailer - E3 2017
Score distribution:
  1. Positive: 1 out of 3
  2. Negative: 0 out of 3
  1. Jun 19, 2017
    91
    If I were to compare Fate/EXTELLA to one specific Warriors game/series, though, it would have to be the One Piece Pirate Warriors games. While Fate/EXTELLA isn't quite as insanely over-the-top, it nonetheless shares with those games a fondness for vivid colours, distinctive characters, and a sense of fun that the Samurai/Dynasty Warriors games sometimes lack.
  2. Jan 18, 2017
    70
    Fate/Extella: The Umbra Star is a perfectly ordinary Dynasty Warriors clone that's been slightly elevated by its license. The gameplay is fun but strictly average, and there's not much that makes it stand out beyond the plot and characters. If you're a fan of the Fate franchise, you'll probably get your money's worth in the story and characters. If you're looking for a brawler, this doesn't have much to offer. The lengthy story sequences filled with metaphysics might make it even less enjoyable than a standard game.
  3. Jan 20, 2017
    60
    The action is repetitive and dull, even with the extra visual trappings and character variety. The main hook is the lengthy story, but only a select group of hardcore fans who have been following the plot since the PSP days will be able to truly appreciate the metaphysical terminology and boisterous soliloquies from the various historical figures reincarnated as sword-swinging waifus and husbandos.
Score distribution:
  1. Positive: 2 out of 3
  2. Negative: 0 out of 3
  1. Jan 23, 2017
    10
    Sendo um fã fanático de longa data, e um fanático ainda mais longo do jogo Musou; Este jogo parecia ser o abrangente de ambos os prós eSendo um fã fanático de longa data, e um fanático ainda mais longo do jogo Musou; Este jogo parecia ser o abrangente de ambos os prós e contras de cada um. Fate / Extella sentiu-se como o que se poderia esperar de um híbrido dos dois gêneros, o combate acelerado com momentos prolongados de indulto para melhor compreender a história. Do ponto de vista do jogo Fate, a própria história contém os três E's que fizeram da franquia a série de sucesso que é: sedutora, elaborada e agradável em geral. De um ponto de vista de Musou jogos, Fate / Extella incorpora o clássico hack-n-slash tipo de combate que é comumente encontrado dentro dos títulos desenvolvidos por Koei Tecmo. Embora a lista em si é significativamente menor do que a maioria dos títulos Musou no PS4, cada personagem jogável possui seu próprio flare que os distingue de seus companheiros de serviço.

    Em termos de jogo, como mencionado anteriormente segue o clássico hack-n-slash do gênero Musou de jogos, mas com a sua própria torção de mecânica especial e características que claramente separá-lo de seus parentes distantes. Os próprios gráficos não são nada para se gabar, mas a vibração dos tons de cor ea configuração única de cada estágio mais do que maquiagem para isso. No que diz respeito ao jogo real, há uma coisa que este jogo falta que pode ou não pode virar aqueles que procuram um tempo divertido com os amigos, que é o co-op de dois jogadores ou melhor falta deles. Isso mesmo, não há nenhuma forma de multiplayer neste jogo e do ponto de vista de um desenvolvedor, eu posso entender por quê. Para ser capaz de imergir o jogador em uma história única que gira inteiramente em torno do "destino" do protagonista, seria mais benéfico para se concentrar na experiência single player como este jogo em seu núcleo, é Fate.

    Com isso dito Fate / Extella incorpora vários elementos dos romances visuais, como ter prolongado momentos de diálogo entre o protagonista e outros personagens do jogo. Embora as interações em si não tenham quase tanto impacto como fizeram na VN, isso não descarrilar o enredo global do jogo em si. As conversas entre o jogador e os personagens são suficientes para trazer uma melhor compreensão da história para aqueles que estavam procurando o tipo clássico de novela visual da jogabilidade que a série Fate é conhecida, enquanto a ação rápida é suficiente para manter Você investiu em jogar as batalhas por horas.

    Quando tudo é dito e feito, Fate / Extella certamente traz uma história excepcionalmente brilhante que é apoiada pelo tipo de hoje de ritmo rápido estilo hack-n-slash de jogo que muitos jogadores têm vindo a desfrutar ao longo dos anos. O jogo em si está faltando em várias partes (uma lista modesta, gráficos médios, escolhas de diálogo sem sentido, e etc), mas com o que poucos recursos e apoio os desenvolvedores XSEED tinha, eles foram capazes de produzir algo agradável para o povo. Eles trouxeram para a mesa algo que era significativo para ambos os fãs da franquia Fate, bem como a franquia Musou, e que, em si é realmente todos aqueles que aprecia ambos os gêneros podem pedir.
    Expand
  2. Jan 17, 2017
    8
    For a vita game, this looks amazingly well done. (Vita games usually look good but this is really something else) The hack and slash is fluid,For a vita game, this looks amazingly well done. (Vita games usually look good but this is really something else) The hack and slash is fluid, there is almost never any frame rate drops or issues with gameplay. the soundstrack is catchy, and as a fan of the fate series, this really spices things up. Its nice being able to summon favorites like Alexander and saber, and new bloods like nero. I really enjoy this game, and its fun bringing this with me. It does get repetitive but almost all hack and slash games do, but Iwill keep coming back to this one for a while. Expand
  3. Apr 18, 2018
    7
    For a vita game, it looks good, but it might not be a 100% musou game, it has extensive dialogue (text) story, so i think it is more a visualFor a vita game, it looks good, but it might not be a 100% musou game, it has extensive dialogue (text) story, so i think it is more a visual novel with action sections. And well, the story feels as a type moon novel, but the musou part misses some important points (i haven't finished yet but) to prevent it to be repetitive.

    Also, i should've played the psp prequel, but there should be some more explaining for the ones who can't.
    Expand