• Record Label:
  • Release Date:
Purpose Image
Metascore
63

Generally favorable reviews - based on 20 Critic Reviews What's this?

User Score
6.2

Generally favorable reviews- based on 1011 Ratings

Your Score
0 out of 10
Rate this:
  • 10
  • 9
  • 8
  • 7
  • 6
  • 5
  • 4
  • 3
  • 2
  • 1
  • 0
  • 0
  • Summary: The fourth full-length studio release for the Canadian pop singer features guest appearances from Big Sean, Diplo, Halsey, Travis Scott, and Skrillex.
Buy On

Top Track

Love Yourself
For all the times that you rain on my parade And all the clubs you get in using my name You think you broke my heart, oh girl for goodness sake You... See the rest of the song lyrics
Score distribution:
  1. Positive: 9 out of 20
  2. Negative: 1 out of 20
  1. 83
    Bieber’s sound is much more deliberately of the moment: a skittering, metallic synthesis of dance music and modern R&B whose evolution probably owes a lot to new-school collaborators Diplo and Skrillex, as well as the lesser-known production wizard Poo Bear.
  2. Nov 13, 2015
    80
    Despite its countless co-writers and producers, chief among them Bieber’s bestie Jason “Poo Bear” Boyd, the album boasts a consistent palette of lush, low-key electro-dance sounds: sun-warped synths, chipmunk accent vocals, rattling trap hi-hats, and loads of bass.... It’s in this Spotify-age blend of dance, hip-hop, R&B and classic smooth-dude vocalizing that Bieber truly shows his growth.
  3. Nov 16, 2015
    75
    Notably shy of repetitive stadium-sized singalongs, it's a more intimate and mature affair on all accounts. By quieting things down, Justin Bieber may just drown out the noise.
  4. Nov 12, 2015
    60
    The musical direction owes much to co-producer Skrillex, whose unexpectedly subtle electronic palette complements Bieber’s affectedly breathy voice. The voice soon palls, but the songs are often interesting.
  5. Nov 18, 2015
    60
    The acerbic kiss-off Love Yourself feels like an honest stab at subverting the standard breakup ballad, but elsewhere his lyrics are overly concerned with righteousness and keeping things PG-rated.
  6. Nov 16, 2015
    60
    A bumpy, oddly compelling restart, Purpose should hook open-minded pop fans who previously paid him no mind, and it could even win back some of those who wrote Bieber off years ago.
  7. 33
    Skrillex and Diplo successfully serve up twitchy beats ready to incite anything with a pulse, but the sentiment at the album’s core leans toward insufferable.

See all 20 Critic Reviews

Score distribution:
  1. Negative: 55 out of 268
  1. Nov 13, 2015
    10
    I'm a 21 year old guy who has never actually clicked with JB's tunes in the past AT ALL, and to be honest, this album is really, really great.I'm a 21 year old guy who has never actually clicked with JB's tunes in the past AT ALL, and to be honest, this album is really, really great. The production includes electro, trap and synth beats, and this album contains some great features like Nas, Travis Scott, Big Sean and Skrillex. Lyrically, it is decent, and his voice really goes well on the production. Overall, for those who dislike JB, this album does have some bangers and some good tracks, so check it out. Expand
  2. Feb 14, 2020
    10
    my favorite album ever!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
  3. Oct 22, 2016
    10
    This review contains spoilers, click expand to view. O que eu mais amo no Purpose é que o Justin não abandonou o R&B, como eu achei que ele faria depois do Journals. Todos sabem, ou deveriam saber, que a gravadora não apoia o Justin no R&B porque vende menos que o Pop. Enfim, minhas músicas favoritas são: All In It, We Are, No Pressure, No Sense e Trust. TODAS R&Bs. A ''zona de conforto'' do Justin é o R&B, onde você que a voz dele está completamente mais relaxada e livre para usar notas mais altas e os falsetos -os maravilhosos falsetos. Me sinto orgulhosa de ser belieber, me sinto orgulhosa desse novo propósito do Justin. Quando estava ouvindo o álbum e Mark My Words começou a tocar, eu tava tipo: ''vamos lá Justin, cadê a batida? Cadê?'' e então a música acabou e eu confesso que fiquei decepcionada, então I'll Show You surgiu e trouxe TODAS as batidas de que eu estava sentindo falta. Ou seja, o álbum se completa e se encaixa perfeitamente, você sente que as músicas são bastantes conectadas e que elas têm um sentimento muito forte entre si. Você percebe a conexão quando o R&B lento e poderoso de No Pressure acaba e começa o MARAVILHOSO e gracioso Hip-Hop com um pouco de trap music -por que não?- No Sense. E o album acaba com com o riff de All In It, é como se ele tivesse dito tudo o que tinha pra dizer, o seu propósito e tals... e quando AIT começa você já sente a 'despedida'. Na verdade, não foi despedida pra mim porque eu repeti umas 500x KKKKKKKKKKK. Aprendi o album inteiro em 1 semana. Então... e agora tá vendendo 5M WW. QUE ORGULHO JUSTIN! Expand
  4. Mar 10, 2020
    10
    This is P E R F E C T !!! Love it!!!...........................................
  5. Nov 14, 2015
    8
    The production and vocals on this album are some of the best pop music has produced this year. While there are definitely some pretty weakThe production and vocals on this album are some of the best pop music has produced this year. While there are definitely some pretty weak tracks on the album (eg. No Pressure, Children, Mark My Words), it also includes some of the best of Bieber's whole career. His breathy vocals mark a serious development in his career as more of an r&b artist to a pop singer, much in the vein of Justin Timberlake, however at some points in the album you get the sense that he is trying to show off his range when it isn't necessary and can hinder the songs. Expand
  6. Jan 29, 2017
    6
    Anos depois de seu último disco, o “Believe”, Justin Bieber retorna com o seu “Purpose”, primeiro lançamento dentro de sua maioridade. O álbumAnos depois de seu último disco, o “Believe”, Justin Bieber retorna com o seu “Purpose”, primeiro lançamento dentro de sua maioridade. O álbum tem o propósito (tradução do seu título) de apresentar um artista antes de um mero produto. Bieber que conheceu a fama muito cedo e teve o sucesso sempre aliado a falta de privacidade e dificuldade de crescer com ela, tem letras que relatam essa sua “tristeza” de ser rico, bem sucedido, mas sem oportunidades de ter crescido como um jovem comum. O que não faltam são ocasiões para se lembrar de quantas vezes Justin já se envolveu em confusões públicas, desde pichações, agressões e até cusparada em fãs.
    A primeira faixa apresentada ao público, um ano antes do álbum, “Where Are Ü Now” um trap house, já demonstrava o caminho e ambição que o Bieber tinha em seguir e apresentava uma reinvenção sonora e o primeiro momento, desde então, que ele apresentava um trabalho com uma proposta inovadora e longe do pop genérico e plástico. A confiança em Diplo e Skrillex, que transformaram e conduziram “Purpose” tanto na mudança sonora quanto na maturidade do artista não foi coloca à toa, em vista que o álbum foi um sucesso instantâneo: mais de 500 mil cópias vendidas na primeira semana, hits número #1 como “What Do You Mean?”, “Sorry” e “Love Yourself” e facilmente limparam qualquer nuvem negra passada do artista que já tinha chegado até em falar sobre se aposentar, ainda tão jovem.
    O comeback traz também sobre seus relacionados (leia-se Selena Gomez) e uma das faixas que mais chamaram atenção foi a co-escrita por Ed Sheeran (mestre em letras desse tipo), a já citada “Love Yourself”.
    “Purpose” sofre deslizes, mas é sem dúvidas um capítulo novo dentro da carreira do artista que agora consegue imprimir personalidade, lançar tendências sonoras (tropical house) e conquistar os ouvintes que sempre torceram o nariz para o seu repertório.
    Expand
  7. Jan 4, 2017
    0
    Tenho apenas 3 palavras pra descrever esse lixo: Superestimado, genérico e mijado. Também temos o fato de que ele não se esforçou nem um poucoTenho apenas 3 palavras pra descrever esse lixo: Superestimado, genérico e mijado. Também temos o fato de que ele não se esforçou nem um pouco para fazer o álbum, percebemos isso quando toda música tem o mesmo estilo. Justin Bieber você não tem talento algum. Expand

See all 268 User Reviews