Under My Skin

  • Record Label: Arista
  • Release Date: May 25, 2004
Metascore
65

Generally favorable reviews - based on 14 Critics

Critic score distribution:
  1. Positive: 7 out of 14
  2. Negative: 1 out of 14
  1. A good, if slightly disappointing, follow-up.
  2. Under My Skin is a bit awkward, sometimes sounding tentative and unsure, sometimes clicking and surging on Avril's attitude and ambition.
  3. There's little subtlety on "Under My Skin," and... absolutely no fear of clichés. But on the emotionally fraught battleground that is high-school romance, perhaps those would be frills. [16 May 2004]
  4. So, we have a maturing Ms Lavigne, distancing herself from the teen antics of her "Let Go" debut, but struggling to find any stories worth telling save for boyfriend trouble and dead grandparents.
  5. Mascara-streaked moods dictate an excess of ballads and rockers that trade in sterile nü-metal crunch, leaving Lavigne's pop-punk spunk by the wayside.
  6. She's sounding as genre-bound in her way as the synthetic singers she was supposed to be a relief from.
User Score
8.7

Universal acclaim- based on 250 Ratings

User score distribution:
  1. Positive: 72 out of 86
  2. Negative: 6 out of 86
  1. NormanG.
    Oct 26, 2007
    10
    Personally I think this is her best debut album B/c it contains varios kinds of songs and its deep.
  2. Nov 15, 2015
    8
    Depois do fenômeno de vendas que foi o ”Let Go”, seu disco de estreia, responsável por mais de 17 milhões de cópias vendidas ao redor doDepois do fenômeno de vendas que foi o ”Let Go”, seu disco de estreia, responsável por mais de 17 milhões de cópias vendidas ao redor do mundo, Avril Lavigne ‐ que ganhou uma legião de fãs em um curto intervalo de tempo, amadurece o seu som e vem com mais atitude sem deixar de fazer canções de fácil acesso ao público.
    Pode até fazer pouco significado hoje, mas ”Under My Skin” vem com os dilemas de vida de uma adolescente rebelde e pouco contente com o mundo que vivia. A canadense canta, compõe e toca em quase todas as faixas, muitas com auxílio do guitarrista Evan Taubenfeld e um time de peso, como ex-parceiros de Pearl Jam, Linkin Park e de Evanescence ‐ o último sendo responsável por grande parte do sucesso da banda e do disco ”Fallen” que vendeu mais de 16 milhões, venceu 2 Grammys e aqui tem função de transformar o som de ”Under My Kin” do despretensioso do ”Let Go”.
    O resultado final é positivo, sendo até hoje o melhor disco da carreira da cantora e manteve seu sucesso comercial, sendo responsável por mais de 9,5 milhões cópias vendidas e marcaria o nome da cantora como uma das mais bem sucedidas artistas femininas do Canadá e um grande ícone pop adolescente dos anos 2000 e que viria a ter uma mudança significativa em sonoridade e personalidade depois desse trabalho, se assumindo de vez como artista pop e deixando o seu marcante lado rebelde de lado.
    Full Review »
  3. Mar 11, 2012
    10
    This is my favorite Avril album because it's so dark, but then again it's so emotional. This is one of those albums I could praise for hours.This is my favorite Avril album because it's so dark, but then again it's so emotional. This is one of those albums I could praise for hours. I recommend it to everyone. Full Review »