• Record Label:
  • Release Date:
Nobody Is Listening Image
Metascore
63

Generally favorable reviews - based on 9 Critic Reviews What's this?

User Score
8.9

Universal acclaim- based on 403 Ratings

Your Score
0 out of 10
Rate this:
  • 10
  • 9
  • 8
  • 7
  • 6
  • 5
  • 4
  • 3
  • 2
  • 1
  • 0
  • 0
  • Summary: The third full-length solo studio release for the ex-One Direction singer features guest appearances from Syd (of The Internet) and Deviln.
Buy On
Score distribution:
  1. Positive: 4 out of 9
  2. Negative: 0 out of 9
  1. Jan 15, 2021
    85
    “Nobody Is Listening” is concise and to the point, breezing through 11 songs in 35 minutes. While each of his albums has been a reboot, this one is the most dramatic of all — and clears the table for whatever might be coming next.
  2. Jan 15, 2021
    70
    With minimal production and few moments of experimentation, the album is flawed and doesn’t add much to Zayn’s musicality, but it indicates that he’s achieved some sort of clarity on the direction he wants to take as a solo artist.
  3. Feb 3, 2021
    70
    Even though the album isn't as immediate as his prior work, it rewards repeated listens and some concentration, a smooth experience fit for wasting a day away between the sheets.
  4. 60
    There’s a clarity here, a sense of maturity in the lyrics too – something that was often missing in his previous work. ‘Nobody is Listening’ has its flaws, but Zayn is clearly working out a few chinks in his armour, and this comes across as a step in a new and fresh direction for the enigmatic artist.
  5. Jan 19, 2021
    60
    Nobody Is Listening doubles down on this expertly cultivated, look-but-don’t-touch, this-far-and-no-further brand. The good news is that, as an artist, Zayn keeps refining. The songwriters may be many here, but the songs suit him more and more.
  6. Jan 20, 2021
    56
    The album’s most tolerable songs fixate on the physical, a pulsating goo of slow drums and reverbed descriptions of skin mashed against skin.
  7. Jan 15, 2021
    40
    Though the materials accompanying Nobody is Listening insist that it’s Zayn’s most personal record to date, and the one over which he’s had the most personal control, it’s hard to find much trace of him here.

See all 9 Critic Reviews

Score distribution:
  1. Negative: 17 out of 232
  1. Jan 15, 2021
    10
    It's fantastic a masterpiece no skip, lyrics perfect, vocals so well and just some music that will gove you vibez i love it we have to tan
  2. Jan 15, 2021
    10
    dinleyin, dinlettirin. heaven on the earth. pop rock bi şey, stanim connexion, sweat. hepsine aşık oldum.
  3. Jan 15, 2021
    10
    The best album!!! He did everything with this... He is so AMAZAYN, incredible! Your voice is so beautiful and harmonize.
  4. Jan 16, 2021
    10
    The tracks are amazing. Calamity and Tightrope represent the versatility that is always the biggest plus point of Zayn albums. A truly highThe tracks are amazing. Calamity and Tightrope represent the versatility that is always the biggest plus point of Zayn albums. A truly high potential album. Expand
  5. Jan 17, 2021
    10
    WOW! This album is mind blowing
  6. Jan 15, 2021
    10
    This review contains spoilers, click expand to view. Zayn's always been creative, and this time he's shared his "Most personal project" till date. Following "Mind of Mine" R&B tradition this album did something great to music. Of course his cryptic lyrics is not everyone's cup of tea but if you have a good taste in poetry then this album is something you definitely need.

    My favorite tracks so far are :
    1> Better
    2> Vibez
    3> Windowsill
    4> Tightrope
    5> Outside
    6> Calamity
    Expand
  7. Jan 19, 2021
    0
    Nobody is Listening é o terceiro álbum solo de Zayn Malik, artista reconhecido pelo alcance vocal em falsettos assim como pela suaNobody is Listening é o terceiro álbum solo de Zayn Malik, artista reconhecido pelo alcance vocal em falsettos assim como pela sua personalidade direcionada para o r&b. Pela primeira impressão, o britânico demonstra que aprendeu o erro com o antecessor e então fez um álbum mais “enxuto”, baseado nas suas experiências pessoas durante a quarentena: namoro de longa data com Gigi Hadid e paternidade. Reconhecido por ter uma voz mais suave, o álbum começa com um choque: um poema sobre nostalgia onde o cantor olha pra trás e vê então onde chegou - com uma voz robótica, rimas fracas e um instrumental mal acabado. Em seguida, temos o lead single “better” que é uma das melhores do album justamente pelo instrumental com riffles de guitarra dando uma vibe mais contemporânea, mas a linearidade da música junto da letra acaba a deixando morna. “Outside” e “Vibez” seguem a mesma vibe morgada, e mesmo a primeira tendo Khalid na sua composição, ambas dão a impressão que é uma canção comum de elevador. “When Loves Around” é um destaque legal na tracklist, a voz aveludada de Syd deixa o começo da música bem agradável apesar do instrumental ser mais do mesmo. Ao chegar em “Conexion” acho que perdi um pouco minha audição, o começo já é meio brega com os estralados de dedo à lá Meghan Trainor, mas ao chegar no refrão e ouvir os literais miados desafinados (disfarçados de falsete), fiquei muito decepcionada, até mesmo pela produção que parece inacabada. “Sweat” parece mais uma obra de arte sendo posta após a anterior, a vibe soft rock com a bateria oitentista é bem agradável, mas logo em seguida em **** que fala sobre amizades falsas, o álbum começa a desandar novamente e em “Windowswill” temos um Emo-rap impalatável tanto na melodia básica como na composição, sem falar nas rimas chulas, malfeitas e sem graça do rapper Devlin. “Tightrope” é uma balada bem anos 90 mas ainda bastante esquecível mesmo falando sobre amor espiritual, e por fim a ainda mais esquecível “River Road”. O terceiro álbum é geralmente conhecido pela explosão criativa ou gananciosa de um artista, mas este de Zayn parece mais um aglomerado de canções que apesar de autênticas, não passam do puro suco do R&B que outros artistas estão fazendo no momento - e melhor. A alcunha alternativa ou indie que seus fãs pregam ao vento, pode só justificar os números pifios, mas artistas alternativos prezam pelo primor da sua obra principalmente na produção. As mesmas composições sobre sexo e amor, as mesmas poucas e rasas referências culturais, parcerias apagadas, os vocais robóticos e uma produção péssima são os atributos desse álbum. A obra não consegue ser totalmente coesa justamente pela produção duvidosa, de 17 produtores, não demonstra nenhuma evolução artística já que até mesmo os famosos vocais estão batidos e Zayn decepciona fazendo o Icarus Falls parecer uma obra-prima. Expand

See all 232 User Reviews